bola 2.png

Biografia

bola 2.png
Ana Laíns , Fado Português com um repertório eclético.
Ana Laíns fado Portugal
Ana Laíns, Boy George fado Portugal
Ana Laíns fado Portugal
Ana Laíns fado Portugal

A  multifacetada Ana Laíns celebrou 20 anos de Carreira durante o ano de 2020. A efeméride foi assinalada com um concerto esgotado no Salão Preto e Prata do Casino Estoril no dia 31 de Janeiro, cujo registo em disco teve entrada directa no 1o lugar do TOP Nacional de Vendas em Portugal. Ao longo de duas décadas tem construído uma carreira discreta, mas inquestionavelmente sólida e auto-suficiente. Na Grécia Chamaram-lhe “Diva de um Fado Diferente”. Em França chamaram-lhe “Virtuosa do Palco”. Em Portugal, gosta de ser conhecida como “Cantora Colorida” e é considerada uma das mais bonitas vozes da Língua Portuguesa. Colorida pelas cores de um país que é a sua grande paixão, e que pintam a música de Ana Laíns

O ano 1999, ano em que se torna cantora profissional, após ter vencido a “Grande Noite do Fado” de Lisboa no Coliseu dos Recreios.

Começa no Fado e nos ritmos da Música Tradicional Portuguesa, mas vai mais além. E em 2006, com o álbum de estreia “SENTIDOS”, é considerada uma das grandes revelações do ano na Música Portuguesa. A Revista “Songlines” salienta o exercício absolutamente contemporâneo de Ana Laíns no Fado.

A sua projecção internacional conhece novos desenvolvimentos, quando em 2009, Boy George, artista distinguido com prémios como o Grammy, Tony ou Brit Awards, convida Ana Laíns para uma colaboração no tema “Amazing Grace”, justificando a escolha por considerar a cantora dona de uma “voz sublime”.

Em 2010 surge “QUATRO CAMINHOS”, disco amplamente aplaudido pela crítica internacional. Na Holanda, a revista “Jazzism” refere-se ao álbum como a verdadeira World Music vinda de Portugal, e a “VPro Gids” fala da elegância e do comando natural que a cantora tem sobre a sua voz, e nomeia o álbum nos 10 melhores discos do ano na área da World Music. Em Inglaterra, o “Daily Planet” concorda, e salienta a voz pura e poderosa.

Ana Laíns , Fado Português com um repertório eclético.

Em 2015 dá-se a “Celebração dos 8 Séculos de Língua Portuguesa”, e a efeméride tem o seu ponto alto no concerto de encerramento produzido pela cantora, que esgotou o Grande Auditório do Centro Cultural de Belém em Lisboa. Ana Laíns foi a anfitriã de uma noite que reuniu em palco alguns dos mais expressivos artistas dos 8 Países da Lusofonia, como Ivan Lins, Aline Frazão, Celina Pereira ou Paulo de Carvalho.

Estas celebrações fazem-se sentir fora de portas, e originam uma digressão pedagógica pelos Estados Unidos, onde a cantora realiza vários concertos e oficinas sobre o Fado e a Língua Portuguesa, em algumas das mais importantes universidades norte americanas. O sucesso vale novo convite, e regressa em 2016 para o prestigiado “Lowell Folk Fest”, que considera Ana Laíns uma das melhores performances do festival. 2016 culmina com o convite da Embaixada de Portugal em Ankara e do Instituto Camões, para que Ana Laíns abra o prestigiado festival “Sefika Kutluer” em Ankara, Turquia, que lhe vale o passaporte de regresso em 2017 para uma residência artística na mostra de produtos portugueses que teve lugar no St. Regis Istambul.

Ana Laíns fado Portugal
Ana Laíns , quatro caminhos. Fado Português
Ana Laíns, Ivan Lins fado Portugal
Ana Laíns com Ivan Lins.

No final de 2017 surge “PORTUCALIS”, o disco que valeu à cantora nomeações nas categorias para “Melhor Cantora Portuguesa 2017”, “Melhor Canção 2017” e “Melhor Concerto 2017”, tendo como referência o concerto na Casa da Música no Porto. O disco foi considerado um dos 10 melhores álbuns do ano pela imprensa sueca e espanhola. A revista belga “Rootstime” afirma que aos 38 anos, Ana Laíns confirma categoricamente a sua identidade e lança o seu melhor álbum até à data. Na Holanda, a “Mixed World Music” refere-se à cantora enquanto personificação da identidade portuguesa. “PORTUCALIS” é uma viagem pela língua e etnografia portuguesas, e conta com colaborações de luxo, tais como Ivan Lins, Luís Represas, Mafalda Arnauth ou Filipe Raposo.

Ana Laíns fado Portugal
Ana Laíns Fado Portugal.

Em 2018, o álbum foi ouvido em mais de 30 concertos, em países como Portugal, Espanha, Suécia, França, Holanda, Turquia, Tunísia, Roménia ou Polónia. Concertos onde, invariavelmente, Ana Laíns deixou a sua marca, por se tratar de uma cantora diferente, que apresenta uma viagem global pela cultura da Portugalidade. Destaque para o concerto de encerramento das “Festas do Mar” de Cascais, integralmente pensado e produzido pela cantora, em parceria com o município e a Orquestra Sinfónica de Cascais, em que a Lusofonia foi o núcleo de uma noite memorável, que reuniu no mesmo palco: Fafá de Belém, Luís Represas, Stewart Sukuma, Paulo Flores, Karyna Gomes, Lura, Tonecas Prazeres e Piki Pereira, em representação dos 8 países de Língua Portuguesa.

Em 2019, Ana Laíns vê confirmado o sucesso do seu percurso com uma vasta digressão que passa por algumas das principais programações portuguesas, com destaque para o festival “Artes à Rua” (Évora), o festival “Sons da Terra” (Oeiras), o festival “Seixal Fado Food Fest”, a “FicaVouga” (Sever do Vouga), ou o “Festival de Música de Leiria”, onde actuou acompanhada pela Orquestra Filarmonia das Beiras, como convidada do renomado Ivan Lins.

A convite de Júlio Isidro, um dos nomes mais importantes da história da televisão portuguesa, integra o selecto elenco do concerto de comemoração dos 45 anos sobre o 25 de Abril, produzido pela RTP, principal rede de televisão em Portugal.
A digressão internacional passa por Barcelona, Madrid, Sevilha, Saragoça, Zamora, Bucareste, Baku, com especial destaque para o “Festival Internacional de Música de Izmir” (Turquia), que recebeu uma cantora portuguesa pela primeira vez com inquestionável sucesso.

O ano de 2021 revelou-se o ano de consagração da cantora, com o sucesso do novo álbum de celebração de 20 anos de Carreira, com entrada directa para o 1o lugar do Top Nacional de vendas, e uma digressão nacional e internacional com mais de 30 datas em países como a Croácia (Teatro Nacional de Zagreb), Lituânia (Sofijos Festivalis), Ibiza (Festival Nits de Tanit), Turquia (Ópera de Ankara, a convite da Orquestra Sinfónica da presidência turca) ou Brasil (Sala CCBB de Brasília).O Sucesso da digressão no Brasil em Novembro de 2021, valeu a Ana Laíns o convite da Embaixada de Portugal em Brasília para produzir concerto oficial de Celebração do Dia de Portugal e das Comunidades, e a sua 2a digressão em território brasileiro a acontecer em Junho de 2022.

Ana Laíns fado Portugal
Ana Laíns 20 anos de carreira. Fado Portugal.
Ana Laíns fado Portugal
Ana Laíns. Fado Portugal.
Ana Laíns fado Portugal
Ana Laíns 20 anos de carreira. Fado Portugal.